Com as tags

transporte

risco ambiental no transporte rodoviário

Seguro contra acidente ambiental no transporte: entenda por que contratar um

Diversos são os riscos ambientais causados pelo transporte rodoviário, entre eles, o tombamento de caminhão com lixo tóxico e a emissão de poluentes. Dependendo do tipo de acidente, muitos danos são causados ao meio ambiente e à saúde das pessoas que habitam certa região, provocando sérios problemas financeiros e jurídicos para a companhia. Nesse caso, contar com um seguro contra acidente ambiental no transporte é fundamental.

Apesar de ser uma modalidade com reconhecimento crescente no país, é importante entender melhor sobre ela. Devido às vantagens oferecidas, especialmente no atendimento emergencial fornecido.

Para esclarecer as principais dúvidas, elaboramos este post. Confira!

O que é o seguro contra acidente ambiental no transporte?

Se trata de um tipo de apólice contratada pela empresa, principalmente as que usam algum tipo de produto que possa provocar poluição ou degradação ambiental na execução dos seus serviços. O seguro garante, dentro das coberturas contratadas, o ressarcimento dos prejuízos causados ao meio ambiente, originários das atividades desenvolvidas pelo segurado, com o objetivo de reparar e corrigir esses danos.

Qual é a importância desse seguro?

Conforme a Política Nacional do Meio Ambiente, Lei Federal nº 6938/81, em seu artigo 14, parágrafo 1º, o poluidor tem a obrigação, independentemente da existência de culpa, a indenizar ou reparar os prejuízos gerados ao meio ambiente e a terceiros, caso a sua atividade seja a provocadora de um acidente ambiental.

Qual é a cobertura?

Entre as principais coberturas do seguro contra acidente ambiental no transporte estão:

  • limpeza da área;
  • remediação;
  • danos materiais;
  • danos pessoais;
  • locais de descarte de resíduos;
  • lucros cessantes (segurado e terceiros).

Como a avaliação do seguro é realizada?

Antes de o seguro ser contratado, é realizada uma avaliação dos possíveis fatos geradores e danos potencias relativos às operações do segurado, além da co-responsabilidade nas atividades.

Porque é necessário contratar o seguro?

Os danos ambientais podem provocar prejuízos irreparáveis, além de afetar negativamente a reputação da empresa. Por este motivo, toda organização deve se proteger e resguardar dos acidentes ao meio ambiente. E o seguro é uma forma de se precaver desse tipo de situação.

Todas as atividades de risco possuem chances de que seu exercício provoque um impacto ambiental, e quando isso ocorre, a resolução normalmente engloba procedimentos complexos e caros. Além disso, existe o desafio da empresa em executar as medidas emergenciais, e o seguro pode providenciar essas práticas ou reembolsar do segurado.

Agora que você entende melhor o que é o seguro contra acidente ambiental no transporte sua importância, coberturas e vantagens. É necessário entender que a sua contratação pela empresa não a isenta cuidar do meio ambiente. Hoje as companhias já estão mais conscientizadas quando a isso, buscando se manter regulares às leis vigentes de proteção ambiental, além de prezar pela sustentabilidade, redução de poluentes e demais problemas que podem gerar problemas e demandas judiciais.

Quer proteger sua empresa em relação ao acometimento de danos provocados por acidentes pessoais e a penalizações que essas ações podem causar? Então, entre em contato com a gente, conheça nossos serviços e veja como podemos ajudar!

Homem frustado com a batida de seu carro.

Perda total do carro: o que acontece quando se tem seguro?

Como proceder em relação à perda total do veículo quando se tem seguro? Inegavelmente, essa é uma dúvida que os proprietários de veículos devem esclarecer antes de fechar contrato com uma seguradora.

Essa medida evita problemas em ocasiões adversas e possibilita uma relação mais transparente e correta entre as partes envolvidas, o que é muito valorizado no segmento de seguros.

Pensando nisso, vamos explicar a seguir como se verifica a perda total, o que acontece com o automóvel após essa situação ser confirmada e como se dá o pagamento do seguro no caso de um carro financiado. Continue lendo e confira!

Duas pessoas analisando caixas que estão dentro de uma van, antes de serem entregues.

Descubra agora como se prevenir dos riscos ambientais no transporte

Comumente presentes no ambiente de trabalho, os riscos ambientais no transporte se referem a substâncias ou elementos que podem causar danos à saúde, bem-estar e integridade dos trabalhadores em sua rotina profissional.

Isto é, são fatores inerentes ao ofício que podem prejudicar os profissionais de acordo com a intensidade, concentração, natureza ou tempo de exposição. Nesse contexto, são considerados riscos ambientais: os agentes físicos, como ruídos e vibrações; químicos, como poeiras, neblinas e gases; biológicos, como fungos, parasitas e bactérias, entre outros.

Quer saber mais sobre o assunto? Então, continue a leitura e confira algumas dicas imperdíveis para as empresas se precaverem desses riscos.

Conversa entre duas pessoas, uma está prestes a assinar um contrato sobre medidas que diminuam os riscos ambientais no transporte

Adote medidas que diminuam o risco

Por mais simples que seja, toda atividade profissional pode oferecer algum tipo de risco à saúde dos funcionários de uma empresa. Mas, se o ofício é realizado em locais onde há exposição a agentes nocivos, a organização é obrigada a fornecer equipamentos de proteção individual (EPIs) adequados aos seus colaboradores.

Os EPIs são ferramentas essenciais na prevenção de acidentes e doenças ocupacionais. Além disso, protegem os trabalhadores e permitem que a produtividade não seja afetada pela ocorrência de eventos negativos.

No entanto, como cada função exige medidas específicas, é importante conhecer os riscos, as atividades e eventualidades de cada setor e/ou equipe de trabalho. Assim, será muito mais simples identificar os equipamentos ideais para cada ocupação.

Instrua e fiscalize os colaboradores

Como mencionado, os riscos ambientais no transporte se dividem em agentes físicos, químicos, biológicos, acidentais e ergonômicos. Contudo, antes de prevenir qualquer incidente, é fundamental instruir os funcionários sobre as ameaças a que estão submetidos em sua rotina profissional.

Isso porque quando os colaboradores estão cientes das possíveis situações de perigo, automaticamente eles criam uma consciência sobre a relevância da prevenção de acidentes e doenças ocupacionais. Por isso, é importante promover palestras, seminários e treinamentos para divulgar e informar os profissionais sobre essas condições.

No entanto, não adianta fornecer os equipamentos e instruir os funcionários se eles não utilizarem os equipamentos, certo? Portanto, não deixe de fiscalizar se os trabalhadores fazem bom uso dos EPIs. Em caso de descuido ou negligência, cabe a aplicação de uma advertência.

Evite improvisos

As doenças ocupacionais e os acidentes são ocorrências a serem evitadas a todo custo nos ambientes de trabalho. No entanto, infelizmente, algumas empresas não dão a devida importância à questão e acabam aplicando soluções inadequadas aos contratempos e complicações que acontecem no local.

Assim, vale ressaltar que é fundamental evitar improvisos, isto é, procure seguir a risca as regras da organização e insira o mesmo pensamento em toda equipe.

Várias pessoas em uma mesa estão em uma reunião, duas está dando um aperto de mão.

Contrate um seguro especializado

Outro ponto relevante é que, hoje em dia, todas as transportadoras e empresas do setor rodoviário responsáveis pela condução de cargas perigosas são obrigadas a realizar a previsão dos riscos ambientais e se proteger deles. Portanto, contar com um seguro especializado é fundamental para dispor de tranquilidade e segurança em seus deslocamentos.

Direcionado às empresas do setor, o seguro de transporte ambiental visa garantir as perdas e os danos relacionados às circunstâncias de poluição do meio ambiente decorrentes da carga transportada. Assim, em qualquer situação de acidente ou imprevisto, o benefício pode reparar os danos e, ainda, cobrir os prejuízos da corporação.

Em um cenário competitivo e dinâmico como o atual, um grande desafio das empresas é promover um ambiente de trabalho em que a eficiência e a saúde dos seus funcionários possam conviver em harmonia. Por isso, é fundamental buscar maneiras adequadas de se prevenir de possíveis situações de perigo como os riscos ambientais no transporte.

Quer saber quais medidas adotas para prevenir esses riscos? Então, entre em contato com a LGD Corretora de Seguros e conte com o apoio de uma empresa especializada e reconhecida no mercado.

Já fez a cotação do seu seguro

Fale com o seu Corretor ou cote conosco.

Imagens: conversa, aperto de mão.

Homem entregando caixas de mercadorias.

Seguro de transporte de carga: saiba em quais situações é indicado

O seguro de transporte de carga é essencial para fornecer segurança durante as operações de um dos serviços mais importantes para a economia do Brasil, já que é responsável pela entrega de mercadorias e insumos para produção.

Além disso, é importante para o cumprimento da legislação e garantir mais segurança aos clientes. Tendo em vista o ressarcimento de diversos prejuízos originários de danos e sinistros que podem acontecer durante o percurso.

Quer saber quando um seguro de carga é necessário e as principais coberturas? Continue sua leitura!

Homem entregando caixa de mercadoria, está conferindo.

Seguro para Transporte Nacional

Trata-se de um seguro obrigatório, conforme o Decreto nº 61.867/67 e deve ser feito pelo responsável da carga. Esse seguro engloba qualquer tipo de dano que o produto sofrer durante o trajeto.

Seguro de Responsabilidade Civil do Transportador internacional

É o tipo de cobertura ideal para cargas que serão transportadas entre os países do Mercosul. Cobre os sinistros provocados à mercadoria por acidentes, por exemplo, colisões, explosões, tombamentos, entre outros. Também, é válida da origem da viagem até o destino.

Seguro de Responsabilidade Civil do Transportador Rodoviário de carga

Também é um seguro obrigatório, no entanto, deve ser providenciado pela transportadora ou operador logístico contratado para executar o manejo e o transporte dos produtos pelas rodovias. Entre as coberturas desse segura estão: perdas ou danos originários de acidentes com o veículo, como colisão, incêndio, abalroamento, capotagem, tombamento etc.

Foto de um avião voando, com um braço segurando... Imagem demonstrativa.

Seguro de Responsabilidade Civil do Transportador aéreo de carga

É o seguro utilizado pelas transportadoras que, além do trajeto pelas rodovias, precisam fazer o transporte via modal aéreo. Porém, é importante ressaltar que as companhias que executam esse tipo de embarque devem ser autorizadas pelo Departamento de Aviação Civil.

Esse seguro gera o ressarcimento de danos que são provocados às cargas de terceiros devido a roubos, furtos, desaparecimentos ou no veículo responsável pelo transporte.

Seguro de Responsabilidade Civil do Armador

Trata-se de um seguro com as mesmas coberturas dos demais citados acima. Contudo, serve para proteger o transporte realizado por meio aquaviário, seja vias fluviais, lacustres e marítimos.

Caminhão em uma rodovia.

Seguro de responsabilidade civil para desaparecimento de carga

Não é um seguro obrigatório, mas deve ser feito pelo transportador rodoviário caso opte por ele. A sua contratação só pode ser realizada em conjunto com o seguro de Responsabilidade Civil do Transportador Rodoviário de Carga. O seguro de desaparecimento de carga concede indenização quando ocorre o desaparecimento de cargas e do veículo, resultante de roubos e furtos.

Portanto além dos seguros apresentados aqui, algumas organizações podem buscar por coberturas adicionais. Por exemplo, proteção das operações de carga e descarga, transporte de cargas perigosas ou especiais, entre outras.

Enfim, agora, que você já sabe as principais coberturas do seguro de transporte de carga, ao optar em fazer algum, é imprescindível contar com o auxílio de um corretor de confiança. Devido aos altos índices de sinistros envolvendo esse tipo de transporte, o seguro vai propiciar o pagamento de indenizações. Diminuindo os prejuízos que podem ser causados.

Gostou deste conteúdo? Então, aproveite para compartilhar em suas redes sociais e ajudar seus amigos a entenderem melhor sobre a importância de um seguro de transporte de cargas!

Imagens: entregas, avião, caminhão.

transporte de cargas

Seguro transporte de carga: 6 tipos que você precisa conhecer

O seguro transporte garante tranquilidade a quem transporta mercadorias

Tendo em vista os diversos riscos e problemas que podem ocorrer durante todo o trajeto na movimentação de mercadorias, o seguro transporte de carga é indispensável para garantir a sua segurança.

Existem hoje diversos tipos de seguro disponíveis. Sendo assim, para fazer a escolha adequada, é preciso levar em consideração vários fatores. Como o tipo de frete, o veículo, os produtos, o tempo de viagem, o acondicionamento, entre outros.


Com a finalidade de ajudar você, elaboramos este texto com as principais opções de seguro existentes e a importância de cada delas. Continue lendo e confira!

Principais modelos de seguro de carga

1. Seguro de Transporte Nacional

Este é um seguro obrigatório, que assegura o pagamento de indenizações por danos ocasionados a todas mercadorias pertencentes à empresa, em todo o país. Portanto, sua cobertura é feita para transportes por veículos próprios ou de empresas terceirizadas.

2. RCF-DC

A Responsabilidade Civil Facultativa do Transportador Rodoviário por Desaparecimento de Carga (RCF-DC) é o seguro responsável por cobrir roubos por grave ameaça ou desaparecimento de carga. Quando o veículo é levado pelo transgressor.

3. RCTR-C

O Seguro de Responsabilidade Civil do Transportador Rodoviário de Carga (RCTR-C) garante ao transportador rodoviário a compensação de indenizações que ele, eventualmente, seja obrigado a pagar por prejuízos gerados aos produtos transportados.

Isso engloba casos de acidentes, por exemplo — como abalroamentos, colisões, incêndios, entre outros. Em todo Brasil, por meio da apresentação do conhecimento de transporte rodoviário e notas de embarque.

4. RR

O Risco Rodoviário é o seguro do veículo ao longo do percurso de transporte. Ele é contratado pelo embarcador de mercadorias transitadas por meio de veículos próprios e/ou em poder de terceiros, para o transporte dentro do território nacional, por via terrestre, aérea ou aquaviária.

Grosso modo, sua cobertura abrange ocorrências como: explosão do veículo, colisões, assalto à mão armada etc.

5. RCTA-C

O seguro de Responsabilidade Civil do Transportador Aéreo de Cargas (RCTA-C) é atribuído às empresas que detém autorização do Departamento de Aviação Civil para atuar e realizar transportes aéreos.

Nesse caso, sua cobertura envolve danos causados às mercadorias de terceiros em transporte, desde que esses prejuízos sejam ocasionados por culpa do transportador segurado.

6. RCT-VI

O seguro de Responsabilidade Civil do Transportador Rodoviário em Viagem Internacional Danos à Carga Transportada (RCT-VI) é contratado pelas empresas de transportes rodoviários de carga em viagens internacionais. Ele protege o segurado em seu compromisso com a carga transportada.

Caminhão em um estrada, foto aérea.
Também é interessante ter o seguro do veículo.

A obrigatoriedade do seguro de cargas

Em suma, para estar em conformidade com o Decreto-Lei nº 73, de 21 de novembro de 1966, é necessário que a empresa esteja assegurada pelo seguro RCTR-C, que é obrigatório. Enquanto o RCF-DC é facultativo, sendo contratado apenas pelas transportadoras que desejam ter uma proteção contra roubos/furtos.

É importante salientar, contudo, que também é interessante ter o seguro do veículo. Dessa forma, a transportadora fica protegida quando ocorrer qualquer tipo de sinistro envolvendo caminhão e carga, ou mesmo o motorista e terceiros.

Enfim, o seguro transporte de carga é essencial para garantir tranquilidade a quem transporta mercadorias — no país ou fora dele. Como vimos, existem diversas opções disponíveis no mercado. Então, observe as especificidades de cada e identifique quais deles se enquadram melhor ao seu modelo de negócio. Afinal o importante é garantir as coberturas necessárias e realizar um transporte eficiente e seguro.

Então, gostou deste conteúdo? Sobrou alguma dúvida? Deixe-nos o seu comentário e compartilhe com a gente a sua opinião sobre o assunto!

risco no transporte rodoviário

Entenda a importância do gerenciamento de risco no transporte rodoviário

O gerenciamento de risco nos transportes é essencial para as operações de qualquer empresa que dependa direta ou indiretamente de uma frota. Além disso, é pela via rodoviária que acontece a maior parte da movimentação de carga no Brasil.

Por outro lado, administrar a logística de um negócio é uma tarefa difícil. É preciso contratar transportadoras, controlar cargas, negociar valores de frete, entre outros. Além de tudo isso, ainda é necessário lidar com o baixo investimento público em infraestrutura.

A melhor resposta para esse cenário é adotar estratégias para coordenar os serviços de transportes, minimizando riscos de acidentes, cortando gastos desnecessários e otimizando investimentos.

Portanto, se você quer saber a importância do gerenciamento e análise de riscos para evitar os prejuízos e a ineficácia nos serviços — além de reclamações dos clientes ou ações judiciais — continue a leitura!

O que é gerenciamento de risco no transporte?

Trata-se de uma medida que visa planejar, estruturar e controlar o transporte de mercadorias, com a finalidade de reduzir os problemas que podem acontecer nessa movimentação. Entre suas vantagens, estão:

  • a redução dos prejuízos operacionais;
  • a prevenção de danos;
  • a diminuição dos custos;
  • o aumento da segurança;
  • a identificação e controle dos riscos, entre outros.

Os riscos a que o transporte rodoviário está sujeito no Brasil são, até certo ponto, invisíveis para os empreendedores, até que se confirmem pela primeira vez.

A qualidade das nossas estradas, falta de controle sobre a jornada de trabalho dos motoristas e os riscos de assalto no percurso são só alguns exemplos mais comuns que não devem ser ignorados.

É frequente que as empresas, principalmente aquelas que têm logística reduzida, contem com a sorte para ficarem imunes a esses problemas. No entanto, é preciso colocar na balança que, ao longo de anos de operação, com diversos caminhões nas estradas, as chances de que você passe por alguma dessas questões é muito grande.

Os custos do gerenciamento de risco em transportes, assim como outros detalhes do seu planejamento, devem considerar a economia gerada a longo prazo. Logo, os investimentos se pagam quando você evita gastos emergenciais em função de incidentes, ou pior, acidentes.

Quais são os problemas no transporte rodoviário de carga?

Abaixo, listamos apenas as ocorrências mais comuns que afetam a entrega de cargas rodoviárias no Brasil.

Elas são também as que mais geram prejuízos imediatos, mas você deve ter em mente que há uma série de acontecimentos menores e mais frequentes que, se somados, vão impactar a sua receita substancialmente.

Roubo de cargas

O número de ataque a cargas no Brasil, em 2019, passou dos 22 mil, levando a um prejuízo de mais de 2 bilhões de reais. Em casos como esses, o preço final dos produtos transportados é afetado, já que a maioria das cargas roubadas não é recuperada.

Antes de mais nada, a sua empresa deve buscar conhecer a idoneidade da transportadora contratada, e saber se o seguro que contratou é resistente ou burocrático no pagamento das indenizações, em casos de roubos.

Multas e apreensões

Devido à complexidade da legislação brasileira no que tange à regulamentação de transportes de cargas, muitos responsáveis pelas transportadoras não têm domínio e conhecimento sobre o assunto.

Isso aumenta as chances de os caminhões serem multados ou mercadorias apreendidas. Além disso, embora o treinamento dos condutores ajude na questão, sempre há o risco de multas ocasionadas por condução indevida do veículo.

Avarias e extravios

Se a mercadoria transportada não for entregue ou chegar avariada ao destino, o seu cliente se sentirá insatisfeito, culpará a sua empresa e você poderá perdê-lo para a concorrência.

Além disso, existem ações judiciais em que o juízo fixa indenizações altíssimas no caso de recebimento de mercadoria com danos ou da ausência de entrega devido a extravios que, diga-se de passagem, podem nem ser culpa sua.

O que deve ser feito para reduzir esses riscos?

O gerenciamento de riscos em transportes é, basicamente, um programa de prevenção que a sua empresa deve fazer para listar, examinar e compreender possíveis problemas que atrapalhem ou impeçam a operação.

Não se trata de um modelo pronto a ser seguido, já que cada organização tem suas especificidades. Os colaboradores que lidam diariamente com os riscos nas estradas são fundamentais para elaborar esse programa.

Você deve ouvi-los e discutir as etapas com eles, de modo a chegar em um modelo que, com baixo investimento, evite prejuízos enormes, tanto às pessoas, quanto ao patrimônio da sua empresa.

Abaixo, listamos algumas etapas que servem de base para essas discussões.

Faça um planejamento de rotas

Quando o gestor sabe dos riscos e faz um planejamento, tem mais segurança. Portanto, se existe uma carga para ser entregue em um certo local e diversas rotas possíveis, é essencial avaliar a que traz mais benefícios e expõe o transporte a riscos menores, e não apenas optar pelo caminho mais curto.

Essa ação preventiva, embora nem sempre reduza o tempo gasto na movimentação, diminui os riscos de roubos e acidentes e, muitas vezes, também o desgaste de componentes dos caminhões.

Faça um mapeamento das cargas

Ao realizar um mapeamento, você consegue reduzir os riscos de avarias, tendo em vista que cada entrega exige um tipo de embalagem adequada, veículos para o transporte e forma de armazenamento diferenciado.

Invista no treinamento dos motoristas

É muito importante ter profissionais atualizados, preparados, integrados e comprometidos com a cultura da empresa. Portanto, quando é feito um investimento em treinamento, os riscos de danos à pessoa e às cargas diminuem e a satisfação e produtividade dos colaboradores aumenta.

A instrução em técnicas de condução econômica ajuda a economizar combustível e evita o desgaste precoce de peças dos veículos, como embreagem e freios. A longo prazo, a economia é enorme.

Mantenha o seguro em dia

Em suma, o objetivo principal do gerenciamento de risco é preservar a vida dos motoristas. No entanto, mesmo com todas as técnicas de segurança, problemas podem acontecer.

Se for esse o caso, é fundamental que você tenha feito apólices de seguros. Esse tipo de prevenção ajuda a lidar com momentos delicados aos quais todas as empresas de transporte estão sujeitas, principalmente pela má qualidade das vias do nosso país.

Além disso, há outros seguros que você deve cogitar: o seguro viagem, do veículo, da carga e o seguro patrimônio são alguns bons exemplos. Um investimento a mais que garante previsibilidade, seja da entrega, seja da receita advinda dela.

Invista em tecnologia

A tecnologia se tornou uma grande aliada das empresas. No transporte de carga, sua implementação é importante por oferecer ferramentas inovadoras e modernas. Sendo assim, quando bem empregadas, podem tornar a atividade mais ágil, segura e efetiva.

Hoje, há complexos sistemas de geolocalização que mantêm a segurança dos caminhões, assim como dispositivos de telemetria, monitoramento de cargas e outros.

Vale ressaltar que não é só na segurança que esses dispositivos ajudam. Em alguns casos, eles medem o consumo de combustível pelo veículo, informando ao motorista a respeito e permitindo uma condução mais segura e econômica.

Enfim, conseguiu entender a importância do gerenciamento de risco no transporte de cargas? Então, coloque agora mesmo essas dicas em prática para garantir uma movimentação de qualidade.

E se quiser participar de uma discussão sobre os benefícios do gerenciamento de risco nos transportes, deixe uma mensagem abaixo. Saber a sua opinião e debater o assunto é muito importante para nós.

E-BOOK TUDO QUE VOCÊ DEVE SABER SOBRE O SEGURO EMPRESARIAL​

Ter um seguro empresarial é indispensável. Afinal, por meio dele é possível proteger o negócio de diversos riscos que podem prejudicar as finanças e destruir todo o trabalho investido na busca do sucesso da empresa.