Com as tags

empresarial

seguro de vida empresarial

Seguro de vida empresarial: o que é e quais são os seus benefícios?

Garanta proteção financeira aos colaboradores, sócios e seus beneficiários através de um benefício contratado em grupo.

O seguro de vida empresarial é um benefício social contratado em grupo por uma empresa. Ele pode ser associado ao seguro de acidentes.

O objetivo desse benefício é garantir proteção financeira aos colaboradores, sócios e seus beneficiários — nesse caso, podemos considerar o cônjuge e os filhos.

A cobertura dos seguros de vida empresariais é ampla, podendo variar da indenização, em casos de morte natural ou acidental, até o cobrimento de despesas domésticas.

As coberturas mais comuns atuam em situações de morte, invalidez laborativa permanente total por doença e invalidez funcional total ou parcial por acidente ou doença.

Além da segurança oferecida pelo seguro de vida empresarial, ele apresenta outras vantagens.

Quer saber quais são elas? Então continue a leitura!

Motivação para os colaboradores

Sabe-se que os benefícios sociais são fatores motivacionais para os colaboradores. Eles atuam como um fator de segurança que as pessoas podem contar. Logo, são uma forma de reduzir os pensamentos ansiosos dos funcionários com relação ao futuro e possíveis adversidades.

O seguro de vida atua nessa mesma linha: uma vez que esteja assegurado, o colaborador atua com menos preocupações para com sua família.

Esse cuidado, que é oferecido pelo benefício social em questão, motiva a pessoa à medida que lhe traz segurança para atuar em suas tarefas laborais e nutrir a segurança pessoal e familiar.

Grupos com as mãos sobrepostas.
O seguro de vida empresarial é um benefício contratado em grupo por uma empresa.

Complemento ao seguro de acidentes

Como já foi dito, a contratação de um seguro de vida empresarial pode ser isolada ou associada a um seguro de acidentes. Assim, quando associados, a cobertura oferecida por essa união abrange mais áreas e tende a ser mais atrativa e benéfica para quem pode usufruir de seus benefícios.

Apesar de seguros como esses serem contratados com a esperança de nunca serem usados, é uma prudência mantê-los na empresa. Assim, um complemento ao seguro de acidentes é bem-vindo nas organizações à medida que oferta maior cuidado para as pessoas.

De um modo geral, os benefícios sociais existem para complementar as deficiências que os colaboradores têm em suas vidas. Assim, na falta de renda suficiente para suportar adversidades os funcionários dependem de um suporte que o faça. Nesse caso, o seguro de vida empresarial é mais do que necessário para essas pessoas.

Diferencial competitivo da empresa no anúncio de vagas

Um ponto interessante de oferecer benefícios sociais aos colaboradores é a atratividade que a empresa passa a ter. Por oferecer algumas vantagens a mais que a concorrência, a organização tende a ser mais chamativa aos colaboradores. Dessa forma, o caminho para a contratação de profissionais mais qualificados fica mais palpável.

Imaginemos, por exemplo, a história de João: ele é um profissional com 10 anos de experiência em gerenciamento de setores de TI e agora está buscando uma vaga de emprego nova, pois quer ter mais segurança para si mesmo e sua família.

Por ser um profissional qualificado, João recebeu inúmeras propostas de contratação. Espantosamente, todas as propostas tinham valores salariais e benefícios sociais muito próximas. Nessa situação, João acabou optando pela vaga que lhe ofereceu uma segurança extra: o seguro de vida.

Por mais que a história de João seja fictícia, não é raro encontrarmos colaboradores que se motivam a adentrar numa nova empresa por questões como essa. Assim, vale a pena ter atenção a esse detalhe.

Achou o conteúdo útil? Então, inscreva-se em nossa newsletter e acompanhe os novos artigos que estamos produzindo para você!

Imagens: Seguro, colaboração.

seguro garantia e fiança bancária

Você sabe a diferença entre fiança bancária e seguro garantia?

Em qualquer negociação, é comum que alguma das partes não cumpra com seus deveres, seja poreventos imprevisíveis, má-fé ou mesmo por motivos pessoais. No entanto, tais inexecuções trazem grandes prejuízos ou atrasam o desenvolvimento das companhias.

Existem serviços que foram criados especificamente para assegurar que oteor contratual seja executado. São eles a fiança bancária e o seguro garantia. A contratação desses serviços é fundamental para garantir a saúde do negócio e gerar a segurança necessária em situações de eventuais imprevistos.

Elaboramos este artigo para que você entenda a diferença entre fiança bancária e seguro garantia. Prossiga a leitura e saiba suas vantagens e desvantagens e também qual deles atenderá melhor às suas necessidades. Boa leitura!

Quais são os conceitos de fiança bancária e seguro garantia?

Ambos são instrumentos que objetivam garantir o cumprimento de contratos. No entanto, cada tipo apresenta suas peculiaridades que geram diferentes consequências práticas.

Em suma, a fiança bancária consiste em um contrato em que uma instituição bancária, no papel de fiadora, garante o cumprimento do trato firmado entre o afiançado e seu credor. O banco emite uma carta fiança com prazo máximo, que será demonstrada pelo contratante em eventual cobrança ou execução pelo credor.

Além disso, similar ao instituto anterior, o seguro garantia é uma relação contratual em que o tomador paga um prêmio (mensalidade do serviço) para a seguradora garantir o cumprimento das obrigações,entregando indenizações ao segurado — beneficiário da apólice.

No seguro, diferentemente da fiança bancária, não há a necessidade de se aguardar a cobrança até que haja a entrega do capital. Dessa forma, o serviço não será interrompido e não haverá moratória no pagamento.

Homem segurando uma caneta em cima de uma folha quanto usa uma calculadora.

Qual desses serviços devo escolher?

As implicações da explicação acima são de que, no caso da fiança bancária, você assume que o banco atua como o fiador de um contrato.

Isso significa que, em caso de descumprimento das cláusulas — quase sempre, o momento em que a parte contratante deixa de prestar um serviço previsto em contrato por determinado motivo — o banco vai arcar com esse valor e cobrar a dívida do contratado.

Como é de se esperar, a instituição bancária oferece esse serviço porque vislumbra ganhos com os lucros do dinheiro afiançado para saldar a dívida. Então, existem condições (valor das prestações, juros etc.) que você deve conhecer antes de optar por essa garantia.

Quanto ao seguro garantia, seus pagamentos são anteriores a qualquer problema contratual. Uma vez contratado esse serviço, o tomador (no caso, você ou sua empresa) se compromete a pagar um valor mensal à seguradora.

Assim como acontece com a fiança bancária, ele visa a resguardar o segurado (isto é, a empresa para a qual um serviço vai ser prestado e que exige o seguro como adicional no cumprimento do contrato) de eventuais problemas na prestação do serviço.

Muitos empreendedores têm dúvidas sobre qual dessas duas opções escolher. O ideal é que, antes de definir qual será o melhor recurso, seja feita uma avaliação das características e vantagens de cada um.

Os dois apresentam diferenças que devem ser muito bem analisadas, contudo, é possível observar que oseguro garantia detém inúmeros benefícios que fazem com que a sua preferência seja indiscutível. Confira, a seguir, uma breve explicação dessas vantagens.

Aperto de mão entre duas pessoas.

Economia

Como a contratação de uma fiança é feita junto a uma instituição bancária, há diversas taxas que são calculadas sobre o valor e prazo da carta fiança. Esse fato já é esperado, visto que as cobranças legais que recaem sobre um banco têm valores muito mais elevados que uma seguradora. O seguro garantia possibilita a negociação de coberturas e detém políticas de taxas mais flexíveis.

Agilidade

É sabido que, em nosso país, os bancos apresentam métodos burocráticos e complicados em muitos casos. Para utilizar qualquer serviço da instituição, é necessário enfrentar filas e revisitar o estabelecimento diversas vezes.

Acontratação realizada em seguradoras é simples e ágil, basta que sejam enviados os documentos requisitados e haja a negociação das coberturas. Portanto, essas empresas sempre buscam a satisfação de sua clientela e usarão de todos os meios disponíveis para agradá-la e assegurar a sua fidelidade.

Flexibilidade de contratação

Assim como as demais modalidades de seguros, o de garantia oferece uma customização da apólice para que ela se encaixe perfeitamente no perfil do contratante. Dessa forma, você não ficará limitado a um único modelo padrão e genérico de contratação. Listamos, a seguir, algumas das coberturas tradicionais existentes:

  • do concorrente: há indenização caso o tomador rejeite propostas preestabelecidas;
  • do executante: garante fiel execução de contrato;
  • de adiantamento de pagamento;
  • de retenção de pagamento: substitui retenção que recai sobre faturas;
  • de manutenção corretiva: indeniza prejuízos decorrentes de inexecuções contratuais;
  • garantia aduaneira: garante pagamento de tributos relacionados à importação que foram suspensos;
  • entre outras garantias estruturadas.

Menores taxas

A fiança bancária emitida por um banco costuma ser acompanhada de altas taxas de juros em relação às cobradas por grande parte das seguradoras. Por exemplo, a cobrança de taxa anual do seguro garantia gira em torno de 0,3% e 3%, enquanto a média da fiança bancária fica entre 3% e 7%.

Manutenção do limite de crédito

Quando a fiança bancária é contratada, uma parte do limite de crédito junto ao banco é retirada. Isso significa que, caso a companhia precise futuramente de um empréstimo, o crédito que poderá ser financiado será menor. Essa é uma grande desvantagem, principalmente para as organizações que necessitam desse valor para exercer sua atividade.

Com o seguro garantia isso não acontece, já que ele é adquirido por meio de seguradoras, não por uma instituição bancária. Assim, se a empresa necessitar de um empréstimo, terá o limite de crédito integral disponível.

Um outro detalhe que vale a pena mencionar é que o seguro garantia é um serviço. Logo, ele entra nos ativos da sua empresa, e não nos passivos, o que significa que o seu fluxo de caixa não será comprometido.

Cobertura negociável

Em geral, a cobertura presente nas cláusulas de uma apólice de seguro garantia é flexível. Isso é importante para a empresa, uma vez que possibilita a personalização, permitindo inserir coberturas adicionais. Basta avaliar quais são mais adequadas às necessidades do negócio.

Com a fiança bancária é diferente, tendo em vista que as cláusulas não são negociáveis, uma vez que seguem um modelo padronizado.

Rapidez no acionamento

Nas situações em que for preciso acionar o seguro garantia, isso poderá ser realizado de forma simples e ágil. A liberação da cobertura por parte da seguradora deve acontecer logo após o encaminhamento dos documentos necessários.

o acionamento da fiança bancária engloba uma grande burocracia, o que atrasa o processo de liberação. Será necessário ir ao banco, esperar um bom tempo em filas e outras desvantagens. Além disso, é preciso esperar a cobrança por parte do credor para que a fiança seja liberada, o que implica em pausa do serviço, o que não acontece com o seguro garantia.

Tempo de vigência

Considerar o prazo de vigência também é importante no momento de fazer a melhor escolha. O prazo do seguro garantia é definido no contrato e prevê a prorrogação automática. Dessa forma, é possível criar uma apólice customizada, conforme a duração da prestação de serviços.

No caso da fiança bancária, o prazo geralmente é de um ano, sem a viabilidade de prorrogação. Até existe a chance de que o prazo ultrapasse a duração do serviço, ocasionando no desperdício de recursos.

Independência de contratação

A análise de fiança bancária poderá passar pelo histórico da companhia no banco e, em alguns casos, depender de uma boa relação com o mesmo. Já o seguro garantia é realizado comseguradoras especializadas e independentes, não exigindo esse relacionamento anterior.

Risco pulverizado

A cobrança de juros por parte dos bancos varia conforme uma série de fatores. Entre os aspectos econômicos como taxas permitidas por instituições que controlam indicadores econômicos e custos do empréstimo, está o risco de inadimplência de um empréstimo.

Ou seja, quanto mais arriscada é uma operação financeira que o banco oferece, maiores são as suas taxas de juros. E, ao aderir à fiança bancária, você responde por essa mesma taxa, independentemente do seu histórico com aquela instituição.

No caso do seguro garantia, por ser um serviço oferecido pelas seguradoras, a lógica de cálculo de juros é diferente. Os riscos são verificados caso a caso, e faz parte do modelo oferecido monitorar esses riscos mais frequentemente.

Na prática, isso significa que as taxas e encargos dependem muito mais do que o seu contrato representa do que de médias frias de mercado. Com taxas melhores, você tem acesso a condições mais satisfatórias.

Pessoa segurando uma ampulheta.

Maior confiança no vendedor

Com o seu caso sendo observado mais de perto, as condições oferecidas são sob medida. Isso demanda que o vendedor do seguro garantia compreenda suas necessidades, e passe a atuar como um consultor.

Isso cria entre vocês uma relação de confiança. Você pode contar com a opinião dele sobre assuntos que não domina e ele, por sua vez, percebe rapidamente que a honestidade e objetividade dessas informações é o que vai manter o cliente.

Depois de ter acesso às semelhanças e diferenças entre a fiança bancária e o seguro garantia, fica fácil perceber que a segunda opção é indubitavelmente mais vantajosa.

Além de permitir uma personalização da apólice e melhor custo-benefício, o seguro garantia possibilita a continuidade do serviço. Isso faz com que o desenvolvimento e a performance financeira do empreendimento não sejam interrompidos por eventos inesperados.

Entretanto, como o seguro é muito mais flexível, é recomendada a contratação de uma corretora para auxiliar o cliente a realizar as negociações e escolher qual seguradora atenderá as suas necessidades.

Afinal, especialistas na área sabem exatamente que modalidade de seguro indicar e, como demonstramos, estão acostumados a avaliar o seu caso em específico, fazendo sugestões personalizadas.

Enfim, agora que você sabe a diferença entre fiança bancária e seguro garantia, aproveite sua visita ao nosso blog para entender o que é oseguro garantia judicial e quais são os seus benefícios. Ele também pode ser bastante útil para você!

Imagens: contrato, mãos dadas, relógio.

Homem fazendo o monitoramento de sua residência pelo celular.

Conheça 6 equipamentos de segurança residencial e empresarial

Contar com equipamentos de segurança residencial e empresarial é essencial para garantir a proteção do patrimônio, principalmente quando os riscos de furtos, roubos e demais ações que causem prejuízos financeiros crescem de forma relevante, proporcionando um sentimento de insegurança entre as pessoas.

Existem diversas ferramentas disponíveis no mercado para diminuir a vulnerabilidade das residências e empresas diante desses fatores, e é importante que você saiba as funcionalidades de cada uma.

Pensando nisso, elaboramos este post para apresentar alguns equipamentos de segurança existentes e mostrar como funcionam. Confira!

Várias pessoas se manifestando em uma rua publica.

O que você precisa saber sobre os termos tumulto, greve e lock-out

Com a greve dos caminhoneiros de 2018, cresceu o interesse por entender o que significam tumulto, greve e lock-out e quais as diferenças entre esses termos.

Além disso, as pessoas passaram a buscar também formas de se proteger dos problemas que eles causam. Você sabia que é possível contratar coberturas adicionais para essas situações? No entanto, a cobertura tem regras específicas e é preciso estar atento para não ser pego de surpresa.

Neste post, vamos explicar melhor esses conceitos e mostrar como os seguros residencial e empresarial se relacionam com eles. Confira!

Mulher olhando algo no motor do carro e conversando com alguém no celular.

Como realmente funciona a coberturas do seguro automotivo?

Você já parou para pensar em como funciona o seguro automotivo? Afinal, um carro não costuma ser um bem muito barato. E é importantíssimo garantir a sua integridade, assim como a do motorista.

Neste post, você vai ver como funciona as coberturas do seguro automotivo, quais são as razões para contratá-lo e o que ela cobre. Preparado? Então, vamos lá!

Desenho de um carro embaixo de um guarda chuva, demonstrando "segurança", uma pessoa está com uma caneta apontando para o guarda chuva.

Já ouviu falar na apólice Tailor Made? Conheça suas características!

Estamos acostumados a ver seguros de automóveis, de vida, residenciais, entre outros. No entanto, as possibilidades vão muito além disso. É justamente para atender necessidades específicas que existe a apólice Tailor Made.

O seguro é um contrato que garante ao segurado algum benefício na ocorrência dos eventos que estão previstos no documento. As seguradoras ofertam algumas modalidades “de prateleira”. Com coberturas previamente determinadas, mas especialmente para as grandes empresas. Elas podem não contemplar todas as necessidades do cliente.

Neste post, você vai entender melhor esse conceito e conhecer algumas de suas características e vantagens. Acompanhe!

Reunião entre cinco pessoas, estão todos olhando para um tablet, ambos felizes.

Você já ouviu falar do seguro de vida em grupo? Saiba como funciona

O sucesso de uma empresa depende da proteção do patrimônio adquirido, mas também dos cuidados oferecidos à saúde de seus colaboradores. Nesse cenário, o seguro de vida em grupo é o principal aliado dos empreendimentos.

Isso porque ele pode aumentar a qualidade de vida dos funcionários, oferecer aos empresários e membros da empresa a tranquilidade necessária e evitar possíveis perdas financeiras diante de um imprevisto.  Além de ser a mais contratada por oferecer menor custo, quando comparada ao seguro de vida individual, a proteção coletiva tem algumas particularidades.

Confira, a seguir, o que é o seguro de vida em grupo, como ele funciona, quais são as principais diferenças e coberturas.

Conversa entre dois homens, um está segurando uma folha.

5 erros que você não pode cometer no seu Seguro Empresarial

O seguro empresarial garante uma maior segurança para sua empresa.

É importante para qualquer empresa, independente do seu porte, adotar medidas para se manter segura e bem protegida. Portanto tendo em vista que alguns problemas e danos podem acontecer, desde os mais simples até os mais graves. Entre as principais alternativas para essa proteção, está o seguro empresarial.

Contudo, para garantir a efetivação dos serviços escolhidos e ter a certeza de que o negócio não ficará desamparado nos momentos mais difíceis, algumas condutas devem ser evitadas ao contratar esse tipo de seguro.

Se você quer saber quais são os erros mais cometidos pelos empreendedores e, assim, evitá-los, continue sua leitura!

1. Não buscar referências e indicações

É impossível ter a certeza do serviço prometido, e quem realmente vai saber do comprometimento da seguradora são os clientes atuais. Por esse motivo, antes de fechar um contrato, busque por referências e informações com esses clientes. Afinal, eles são capazes de dizer se tiveram uma boa experiência com a empresa ou se sofreram qualquer tipo de falhas no atendimento.

2. Prezar somente pelo baixo custo

É preciso ter em mente que é primordial assegurar a proteção dos interesses da companhia. Um seguro muito barato pode parecer o ideal a curto prazo, no entanto, ele pode ocasionar um prejuízo enorme no caso de sinistros. Existem duas formas de tornar o seguro menos oneroso: escolher um contrato de cobertura limitada ou procurar por empresas que ofereçam os mesmos serviços por um valor menor.

Porém, nos dois casos, essa escolha pode gerar alguns problemas. A falta de coberturas importantes deixa o negócio vulnerável a riscos frequentes. Além disso, nos casos em que há uma grande discrepância de valor entre os demais concorrentes, o contrato pode ser inapropriado ao perfil ou faltar estrutura para o atendimento, gerando eventuais perdas no caso de sinistros.

Empresario mexendo em um tablet e sorrindo.

3. Optar por coberturas dispensáveis

O seguro ideal não é aquele cheio de coberturas. Sendo assim, o melhor contrato é aquele feito associado às necessidades da empresa e que abrange todos os riscos aos quais o negócio está exposto. Sem fazer com que você pague por eventos considerados improváveis no exercício de suas operações. Contratar uma proteção que jamais será utilizada é um desperdício relevante.

4. Deixar de atualizar as coberturas

Todos os riscos inerentes às atividades e possíveis impactos no mercado em relação ao segmento devem ser contemplados no seguro contratado durante a sua vigência. Portanto, esteja atento e não deixe de compartilhar com o seu corretor todas as informações relativas a alterações em sua empresa. Sendo assim, também  procure receber dele as orientações para manter atualizado o grupo de coberturas contratadas.

5. Não contar com uma ajuda especializada

Um grande erro é deixar de pesquisar a capacidade da seguradora para atender suas necessidades. Portanto observe como a possível empresa atende seus segurados, quais são os procedimentos no momento de ter o retorno desejado, como ela se porta na hora de vulnerabilidade da empresa, entre outros.

Contar com um auxílio especializado é a melhor forma para fechar um contrato que seja realmente vantajoso e eficaz.

Adquirir um seguro empresarial vai garantir maior segurança para sua empresa. Mas para que isso aconteça, é importante não cometer os erros aqui indicados. Além disso, é essencial contar com uma consultoria especializada, que vai lhe mostrar as opções mais adequadas ao negócio. Assegurando apenas o pagamento das coberturas que realmente são necessárias para ter uma proteção efetiva.

Gostou deste conteúdo? Então, aproveite sua visita e assine agora mesmo a nossa newsletter! Dessa forma, você receberá todas as novidades em primeira mão.

Imagens: Reunião, empresario.

Enfermeira com seus acessórios de trabalho.

Como escolher o melhor seguro saúde empresarial?

O seguro saúde empresarial é um benefício importante para as empresas que desejam crescer

Fornecer o seguro saúde empresarial é uma alternativa escolhida por várias empresas que desejam valorizar seus colaboradores, motivá-los e torná-los mais produtivos. Esse benefício se trata de uma cobertura de despesas médicas, hospitalares, odontológicas, entre outros, e que se diferencia do plano de saúde no que tange às redes credenciadas, acomodações e re-embolsos, por exemplo.

Antes de decidir qual será o fornecedor do serviço, é preciso fazer uma análise minuciosa para contratar aquele que melhor se enquadra às necessidades do negócio. Por isso, elaboramos este texto para mostrar os principais pontos que devem ser observados para escolher o seguro saúde empresarial mais adequado para sua empresa. Confira!

Qual é a diferença entre seguro saúde e plano de saúde?

As principais diferenças entre eles são que no seguro saúde, você escolhe o médico ou o hospital desejado para atendimento e arca com os custos. Primeiramente, você usa o serviço médico e, depois, a seguradora cobre os gastos.

Geralmente, as quantias de reembolso são definidas no contrato. Então, é importante estar atento a essa informação.

Pessoa assinando um contrato
Conheça as diferenças entre seguro saúde e plano de saúde

No plano de saúde, só é possível usar os serviços médicos de profissionais e entidades credenciadas. Ou seja, o contrato pode cobrir todos os custos, porém o usuário só pode optar por médicos e serviços pré-definidos.

Quais fatores devem ser considerados ao contratar um seguro saúde empresarial?

Alguns pontos devem ser observados ao contratar o seguro saúde de forma mais acertada. Conheça os principais.

Verifique o feedback dos clientes

Para conhecer o profissionalismo de uma empresa, sites como o “Reclame Aqui” podem ser uma boa opção para consulta. Nele, você pode visualizar como a seguradora age nos momentos de conflito. Já que podem ocorrer problemas nas relações de consumo e opiniões de clientes antigos.

É importante você ter a certeza que poderá contar com esse auxílio, principalmente, pelo fato de lidar com a saúde dos empregados.

Confirme a credibilidade da empresa

Um contrato de seguro costuma ser feito em longo prazo. Por esse motivo, é primordial que você assegure a credibilidade da empresa. Você pode acessar o site da seguradora e verificar os conhecimentos práticos nesse ramo, o cadastro na ANS, consultar os órgãos de defesa do consumidor etc.

Certifique-se de que terá um suporte eficiente

Avaliar a competência do suporte é fundamental para contratar uma corretora confiável. Essa análise é mais simples de ser realizada ao longo de um atendimento. Observe como você é tratado pelos funcionários, se o corredor tem domínio sobre o assunto, entre outros aspectos. Estar atento a esses detalhes pode fazer toda a diferença.

Se o profissional não mostra segurança, o que será que pode ocorrer durante a vigência do contrato, não é mesmo?

Avalie a cobertura oferecida

Estamos falando de saúde, por isso, a qualidade deve ser considerada antes do valor. Claro que você deve avaliar o custo, mas a escolha final deve ser fundada pelo quanto aquele plano vai atender as necessidades da empresa. Nem sempre os mais baratos serão menos eficazes.

Analise o perfil dos funcionários da empresa

Coletar os dados dos colaboradores, por exemplo, idade, sexo, entre outros, é uma tarefa que deve ser realizada ao pensar na contratação de um seguro saúde. O levantamento concederá toda base para optar pelo melhor serviço, conforme a demanda da equipe da organização.

O seguro saúde empresarial é um benefício importante para as empresas que desejam crescer. Afinal, por meio dele, é possível deixar os profissionais mais engajados e satisfeitos, tendo em vista que se sentem mais valorizados. Porém, antes de fazer sua escolha, coloque essas dicas em prática. Dessa forma, vai conseguir decidir por aquele que melhor atenda às suas expectativas.

Enfim, este conteúdo foi útil para você? Aproveite sua visita em nosso blog veja 5 dicas imperdíveis para economizar no preço do seguro para saber mais sobre o assunto!

E-BOOK TUDO QUE VOCÊ DEVE SABER SOBRE O SEGURO EMPRESARIAL​

Ter um seguro empresarial é indispensável. Afinal, por meio dele é possível proteger o negócio de diversos riscos que podem prejudicar as finanças e destruir todo o trabalho investido na busca do sucesso da empresa.