Seguro agrícola: qual a melhor escolha para o produtor rural?

Assim como diversos outros segmentos, o meio rural está sujeito a imprevistos que podem prejudicar a produção. Diante disso, o seguro agrícola aparece como uma opção válida para quem trabalha nessa área.

No artigo de hoje, abordaremos exatamente esse tema, elencando os principais fatores que devem ser levados em consideração para a definição de contratar ou não um seguro agrícola. Quer saber mais? Então, confira!

O que é seguro agrícola?

O seguro agrícola é um serviço fundamental para a evolução tecnológica da agricultura, protegendo o produtor contra perdas ocasionadas por fenômenos naturais. Essa proteção abrange ainda o patrimônio do trabalhador, os produtos, o crédito para comercialização e o risco de morte.

Quem é ambientado ao meio rural sabe que excesso de chuvas, grandes variações de temperatura ou incêndio devido a raios, por exemplo, são possibilidades reais. Portanto, o segurado se previne contra esses males, garantindo ao menos uma indenização que o auxilie na retomada da produção após um sinistro.

Banco ou corretora?

O produtor rural interessado em contratar um seguro agrícola tem duas opções: adquirir o serviço por meio de um banco ou de uma corretora. É primordial que se conheça as peculiaridades de cada um desses modelos. Vamos a elas.

Banco

Em uma agência bancária, quem normalmente realiza essa função é o gerente da conta. Sendo assim, já se identifica que ele está alinhado aos interesses da instituição onde trabalha e não é especializado no assunto.

Por esse motivo, o segurado geralmente não é sua prioridade e o serviço pode ser vendido sem o devido conhecimento.

Corretora de seguros

Do contrário, uma empresa voltada para a prestação desse serviço oferece mais benefícios ao contratante, por mais que o investimento seja um pouco maior.

Um corretor de seguros é especializado no tema, dá prioridade ao cliente com um contrato que o favoreça e ainda se responsabiliza pelas questões legais. Ou seja, a gama de vantagens cresce em comparação à oferta de um banco.

Vale a pena escolher o seguro faturamento?

A modalidade de seguro faturamento cresceu exponencialmente nos últimos anos. Isso porque, na contramão da categoria ”custeio”, esse tipo de serviço é voltado ao faturamento esperado. Em outras palavras, oferece cobertura para variações de preço e produtividade, além de quebras por problemas climáticos.

Indenizando o produtor caso a produção não alcance os lucros garantidos pela apólice, o seguro faturamento se diferencia por ter uma cobertura mais abrangente. No entanto, a taxa mensal costuma ser mais elevada em relação a outras categorias.

Diante do que vimos ao longo do texto, é importante ressaltar que cada trabalhador do campo tem suas necessidades particulares. Ou seja, nem sempre o que é mais comum dentro desse ramo deve ser o escolhido para quem está começando a investir em prevenção contra incidentes.

De qualquer maneira, para não ter preocupações com inconvenientes que possam prejudicar um esforço de anos, um seguro agrícola pode ser bastante útil. Na hora de buscar o prestador do serviço, é fundamental entrar em contato com profissionais especializados no assunto. Afinal, ninguém quer ver um investimento ir pelo ralo.

E então, o post foi útil? Agora que já sabe mais sobre seguro agrícola, você pode entrar em contato conosco e procurar novas informações a respeito do assunto!