Profissão e seguro de vida: entenda a relação

Contratar um seguro de vida é a principal forma de garantir que tudo será resolvido da melhor maneira diante de um imprevisto. Recorrer a esse tipo de serviço significa proteger o patrimônio, promover a qualidade de vida e assegurar a saúde financeira familiar. Além disso, é possível usufruir dos benefícios desse tipo de contrato em vida. Engana-se quem pensa que ele é útil apenas nos casos de falecimento.

Para desfrutar dessas vantagens você precisa ter clareza de que as seguradoras consideram diversos aspectos relacionados à vida daquele que deseja ser segurado. Exatamente por isso, profissão e seguro de vida mantém uma relação estreita. Entenda melhor!

Quais são as principais profissões seguradas?

A busca pelo seguro de vida tem aumentado consideravelmente no Brasil. Entretanto, algumas categorias profissionais saem na frente na hora de contar com esse tipo de proteção. Sua atividade profissional está entre elas? Confira a lista das profissões que mais contratam seguros:

  • representantes comerciais;
  • aposentados;
  • administradores;
  • donas de casa;
  • estudantes;
  • advogados;
  • motoristas;
  • médicos.

Atualmente, os profissionais liberais e autônomos são os que mais adquirem o seguro de vida. Como você percebeu muitas profissões ainda estão fora dessa lista. Entenda melhor um dos motivos e descubra qual a relação entre profissão e seguro de vida.

Motorista e entregador de mercadorias dentro do carro, com várias caixas.

Toda profissão pode ser segurada?

Ao analisar o pleito de seguro as empresas consideram o estilo de vida, idade, histórico clínico, capital segurado, prazo e, principalmente, a profissão do solicitante. Não há uma lista geral de quais profissões que não são aceitas. Cada seguradora tem suas próprias políticas, valores e coberturas. Contudo, há uma tendência.

Geralmente, as seguradoras não concordam em firmar contrato com profissionais que desempenham atividades de alto risco. Portanto cada profissão tem suas particularidades e a possibilidade de sinistro está diretamente relacionada ao tipo de trabalho realizado. Quanto maior o risco, maior a chance de sinistro e menor a possibilidade da seguradora admitir o pedido.

Imagine, por exemplo, profissões como a de policial, bombeiro ou motoboy. O que elas têm em comum? A maior possibilidade de acidente que resulte em morte ou invalidez. Constantemente os policiais e bombeiros enfrentam situações de grande adversidade. Afinal, eles são chamados justamente quando algo não vai bem. Os motoboys circulam diariamente pelos grandes centros urbanos, onde os acidentes de trânsito rotineiros.

Veja outras profissões que comumente são rejeitadas pelas seguradoras:

  • detetive particular;
  • mergulhadores;
  • profissionais do transporte aéreo: piloto, copiloto, comissários etc.;
  • motoristas: caminhão de carga, ônibus, transporte de valores;
  • trabalhadores da área de segurança: agentes penitenciários, vigilantes, profissionais das forças armadas.

Para verificar a disponibilidade de seguro para a sua atividade profissional o ideal é contar com uma empresa confiável e especializada. Certamente, ela ajudará a encontrar a melhor solução, inclusive, nos casos de troca seguro de vida.

Como realizar a troca do seguro de vida?

Antes de falarmos sobre a troca é essencial lembrar que existem diferentes tipos de apólice de seguro de vida. Logo, eles não iguais (principalmente as cláusulas relacionadas à invalidez). Além disso, alterações de endereço, profissão, entre outras informações devem ser comunicadas à seguradora para que o direito a indenização não seja perdido.

Em suma, para realizar a troca do seguro o ideal é entrar em contato com o seu corretor e verificar as condições. Por se tratar de um contrato de longo prazo, algumas alterações podem ser necessárias com o passar dos anos. Respeitadas as condições contratuais, as modificações podem ser efetivadas por meio de um endosso.

Caso você necessite trocar de seguradora, lembre-se de que não há portabilidade nesse tipo de serviço. Ao assinar o contrato você assumiu um compromisso por um determinado período. Portanto, as condições de rescisão devem ser verificadas. Dito isso, o prazo ideal para o cancelamento é de aproximadamente 30 dias antes da data de renovação.

Enfim, agora você sabe como profissão e seguro de vida estão relacionados. Conferir proteção ao patrimônio e estabilidade financeira à família é indispensável! Portanto não se esqueça de que para ter sucesso na contratação é recomendável contar com uma corretora reconhecida pelo mercado.

Para ficar por dentro das novidades e ter acesso a outros conteúdos relacionados a seguros, siga nossa página no Facebook!

Imagens: Motorista.