O que fazer quando o manobrista bate seu carro?

Se você tem costume de deixar seu veículo em estacionamentos, pode estar sujeito a uma série de ocorrências envolvendo acidentes provocados pelo profissional que realiza as manobras.

Já imaginou estar indo para uma reunião de trabalho ou para um jantar com a família e, quando está saindo do estacionamento, ver que o manobrista bate o carro e o danifica? Nessas situações, você sabe o que fazer e quem será o responsável por pagar seu carro?

Para ajudá-lo a saber como agir nesses casos, neste texto, vamos trazer orientações importantes do que fazer quando o manobrista bate seu carro. Leia!

Foto de um estacionamento. E se o manobrista bate o seu carro?

Quando o estacionamento possui seguro

Normalmente, a maioria dos estacionamentos possuem seguro contra furto, roubo e acidentes. Portanto qualquer empresa que oferece o serviço de estacionamento deve cuidar e zelar pela segurança do automóvel e também pela integridade física do cliente.

A empresa responsável pela administração do estacionamento tem obrigações junto ao dono do veículo pelas reparações de danos ocasionados. Como exemplo, se o manobrista bate o carro, furto de algo que estava dentro do carro, etc., quando há essas ocorrências dentro do estacionamento.

Caso aconteça algum sinistro com seu veículo enquanto ele estiver estacionado nesses locais, vá imediatamente ao responsável pela administração e faça uma reclamação por escrito, pedindo uma via protocolada para você.

Após isso, eles deverão acionar a seguradora deles para realizar os devidos reparos ou prestar indenização. Faça também um boletim de ocorrência.

Pessoa fazendo uma reclamação por escrito.

Se o estacionamento não tem seguro e não quer pagar

Nesses tipos de situação em que o manobrista bate o carro, o dono do veículo deve fazer um boletim de ocorrência e acionar o próprio seguro. Então, a seguradora realizará a reparação dos danos ou indenizará o segurado até o limite que consta na apólice e, depois, entrará em contato com a empresa responsável pela contratação do manobrista para cobrá-la.

A seguradora não deixará o seu contratante no prejuízo. Mas, se o dono do automóvel também não tiver seguro, caso ele precise arcar com as despesas pelo conserto do veículo, deverá ajuizar uma ação cobrando o valor gasto frente à empresa que contratou o manobrista.

Isso pode gerar grandes dores de cabeça para o proprietário do veículo, além de ser um processo demorado. E é aí que entra a importância de se ter um seguro.

Pessoa segurando a chave de um carro.

Se o manobrista for um flanelinha

Não é seguro nem indicado deixar seu veículo nas mãos dos flanelinhas, mesmo que seja um conhecido seu. Se acontecer de roubarem ou amassarem seu carro, ou o flanelinha se envolver em algum acidente enquanto realiza a manobra, o seguro indenizará.

Porém, é recomendável ao motorista deixar o seu automóvel sempre em estacionamentos que tenham convênios com algum tipo de seguro.

Também é interessante que o proprietário conheça o estabelecimento onde veículo ficará. De qualquer forma, se o manobrista bate o carro, a seguradora não deixará seu segurado na mão e o ressarcirá.

Enfim, após a análise de todos os casos, você pode perceber que, em qualquer situação, independentemente se o estacionamento possua seguro ou não. Assim caso o manobrista bate o carro ou aconteça outro tipo de dano ao seu veículo, a seguradora dará todo auxílio necessário.

Você gostou deste texto? Então, continue visitando o nosso blog, leia o artigo “O que considerar ao contratar um seguro de carro?” e saiba mais sobre o assunto!

Já fez a cotação do seu seguro

Fale com o seu Corretor ou cote conosco.

Imagens: estacionamento, acidente, manobrista.