Categorias

Residencial

seguro condomínio

Como funciona a contratação do seguro condomínio? Tudo que o síndico precisa saber está aqui!

Neste artigo, você vai entender o que é o seguro condomínio, qual a sua importância, tudo sobre sua contratação e como escolher uma boa corretora. Confira!

Seguros são essenciais para proteger o seu patrimônio, seja uma empresa, casa ou carro. Por isso, ter uma boa noção sobre esse serviço e como ele é oferecido no mercado é tão importante. Para expandir seus conhecimentos, hoje falaremos da contratação do seguro condomínio!

Contratação do seguro condomínio: o que é e qual a sua importância?

O seguro condomínio é uma modalidade de seguro que protege conjuntos de imóveis, sejam eles residenciais ou comerciais. Ele é de contratação obrigatória, de acordo com o Art. 1346 do Código Civil.

A obtenção desse seguro é de extrema importância, pois além de evitar prejuízos impagáveis ao condomínio em caso de sinistros, ele previne que o responsável seja multado ou processado pela não contratação.

Quais são os tipos de coberturas existentes?

Existem dois tipos de coberturas para condomínios, as obrigatórias e as adicionais. Dentro do grupo das obrigatórias existem duas modalidades (o plano básico e o amplo), podendo o responsável optar por uma das duas no momento da contratação.

Coberturas obrigatórias: básica simples e básica ampla

O que diferencia uma modalidade da outra, dentro das duas opções de coberturas obrigatórias, é a abrangência de cada plano.

Na cobertura básica simples, o seguro cobre apenas os danos aos imóveis causados por incêndio, explosões e quedas de raio. Já na cobertura básica ampla, problemas como danos elétricos, desmoronamento e impacto de veículos podem fazer parte do pacote.

Vale pontuar que as coberturas obrigatórias só cobrem os danos da área em comum e a estrutura física (isto é, paredes, pisos, portas, janelas e tubulações). Caso se queira segurar os objetos do interior das moradias, é necessário contratar um seguro residencial.

Coberturas adicionais

Além das obrigatórias, existem coberturas adicionais que podem ser contratadas com base nas necessidades do condomínio. Alguns exemplos são:

  • danos materiais  e corporais aos condôminos ou visitantes;
  • danos elétricos;
  • furto ou roubo;
  • danos elétricos;
  • vidros;
  • vendaval e impacto de veículos;
  • vida e acidentes de funcionários.

Como funciona a contratação do seguro?

Após a emissão do Habite-se, o síndico é responsável pela contratação do seguro e tem até 120 dias para realizá-la.

Para calcular o valor que será pago no seguro do condomínio é utilizado como base o valor necessário para a sua reconstrução de acordo com o índice CUB (Custo Unitário Básico da construção) ou o preço por metro quadrado.

Por isso, nesse momento, é essencial que o síndico busque ajuda profissional. As corretoras de seguros podem ajudar para que esse cálculo não seja feito maneira errônea.

Duas pessoas apertando as mãos.
A ajuda de um profissional sempre é muito importante para evitar cálculos errôneos.

Como escolher uma boa seguradora?

Depois de se reunir com os condôminos e decidir o que deve ser protegido, o próximo passo é contratar um seguro.

Para isso, é interessante e recomendável contatar uma corretora de seguros para que um profissional capacitado dê uma noção de qual apólice, cobertura e empresa atendem a demanda daquele condomínio e de seus moradores.

Além disso, também é importante pesquisar a reputação da seguradora na internet e saber se ela é de confiança antes de contratar o serviço.

Portanto, para evitar quaisquer problemas e dores de cabeça, a contratação do seguro deve ser feita com antecedência e de forma bem planejada. Portanto, lembrando que a contratação dos seguros adicionais não excluí a obrigatoriedade da contração do plano simples ou amplo.

Por falar em contratação do seguro condomínio, você sabia que temos uma variedade de opções de seguros? Entre em contato conosco e conheça nossos produtos!

Imagens: contrato.

seguro casa de campo ou casa de praia

5 dicas para garantir a segurança da sua casa na praia ou no campo

Várias pessoas possuem casas de campo ou de praia em locais onde não residem, sendo muito comum utilizarem esse imóvel para passeios de férias, feriados e fins de semana.

Por deixá-lo vazio por muito tempo, surgem dúvidas sobre a segurança do local. Para garantir o bem-estar da família, é muito importante investir em meios que possam assegurar a segurança da casa de campo.

Acompanhe a leitura deste texto até o final para conferir cinco dicas que listamos para que você possa se sentir mais seguro na sua casa de campo.

1. Contrate um caseiro

Contratando um caseiro, ele tomará conta da sua casa de campo enquanto você não estiver presente, o que inibe a ação de criminosos pelo fato de a casa não ficar sozinha.

Esse funcionário também deve ser capaz de resolver outros pequenos problemas que podem ocorrer na casa, como um pequeno incêndio provocado por botijão de gás, entre outros. Lembre-se: é essencial que a pessoa contratada para essa função seja alguém da sua confiança.

2. Instale alarmes de segurança

O sistema de alarme aumentará a segurança da sua casa e por isso deve ser instalado da melhor maneira possível para evitar falhas. Os sensores devem ser posicionados em locais estratégicos para ter melhor eficácia. Com esse tipo de sistema, as chances de roubo diminuem, uma vez que aumentam as chances de o invasor ser pego em flagra.

Com a utilização do alarme, seus bens estarão mais protegidos. Caso o alarme seja integrado com um sistema de monitoramento, é possível visualizar sua casa de campo até mesmo pela internet, trazendo maior tranquilidade para você e sua família.

3. Evite deixar equipamentos e móveis em locais visíveis ou externos

Deixe o mínimo possível de equipamentos ou móveis na área externa da sua casa. Objetos como televisores, sofás e outros utensílios podem chamar a atenção de criminosos, que não pensarão duas vezes antes de entrar na sua residência, comprometendo a segurança da casa de campo.

4. Instale uma cerca elétrica

A função da cerca elétrica é afastar e assustar o indivíduo que tentar passar os muros dos imóveis de maneira ilegal. Ao tentar passar por uma cerca elétrica é transmitido um choque de efeito inibitivo e a sensação gerada é bem desagradável. Aquele que tentar danificar a cerca elétrica também terá problemas, já que é praticamente impossível e o choque nessa situação é inevitável.

5. Contrate um seguro para casa de campo

O seguro para a casa de campo é a melhor forma de se certificar de que nada vai dar errado no seu passeio. Por um pequeno valor você protege a sua casa e sua família de diversos imprevistos.

Além  disso, você também pode contar com serviços de manutenção 24 horas, capazes de resolver pequenos problemas que muito interferem na sua estadia.

Existem vários planos disponíveis no mercado e é possível contratar o tipo de cobertura que mais atenda às suas necessidades. Esse serviço oferece um ótimo custo-benefício, já que você recebe todo o serviço desejado no momento da contratação, além das indenizações devidas serem pagas com a maior agilidade possível.

Agora você conhece algumas dicas importantes capazes de garantir a segurança da casa de campo. Você gostou das nossas dicas? Então compartilhe este texto nas suas redes sociais e contribua para que seus amigos também entendam melhor sobre o assunto!

corretora de seguros confiável

Como escolher uma corretora de seguros realmente confiável?

Corretoras de seguro podem te ajudar muito para sua proteção. A LGD está em um novo endereço:
Rua Julio Zaninelli, 100 – Bom Retiro – Curitiba

A segurança e integridade dos seus bens são muito importantes. Contratar um seguro que garanta a proteção daquilo que você adquiriu com o seu trabalho é uma medida essencial para sua tranquilidade.

Mas como escolher uma corretora de seguros que oferecerá o apoio necessário? Neste post, preparamos algumas dicas que podem ajudá-lo nessa decisão. Confira a seguir!

Como escolher uma corretora de seguros

Antes escolher uma corretora, é importante que você consulte algumas informações. A boa notícia é que essa avaliação não exige nenhuma verificação complexa e pode ser feita com algumas rápidas buscas pela internet.

Veja abaixo os 9 cuidados que você deve tomar para fazer a escolha certa. Continue a leitura!

1. Verifique se a corretora é credenciada à SUSEP

A SUSEP – Superintendência de Seguros Privados – é o órgão responsável pela fiscalização do mercado de seguros. Apenas empresas credenciadas pela SUSEP podem comercializar o serviço.

Portanto, para descobrir se a corretora é realmente confiável, basta realizar uma consulta de empresas autorizadas por meio do site.

2. Consulte as avaliações da corretora

Verificar as reclamações da empresa pode lhe ajudar significativamente na sua decisão. Para isso, você pode consultar o Procon da sua localidade ou, ainda, conferir a reputação da empresa no site Reclame Aqui.

Outra forma de avaliar a confiabilidade da corretora é consultando suas mídias sociais. Muitos usuários comentam o seu grau de satisfação em redes sociais como o Facebook, Twitter e Instagram.

3. Confira quais seguros a corretora oferece

Será que a empresa com a qual você está negociando oferece as soluções que você precisa? Antes de escolher uma corretora, pesquise no site quais as seguradoras parceiras da empresa e se ela trabalha com o tipo de seguro que você precisa.

Pode acontecer também de você precisar de mais de um tipo de seguro, como um para o carro e outro para casa, e o ideal é que você conte com apenas uma corretora que otimize essas contratações para você.

Pesquise um pouco sobre as marcas de seguradoras que a corretora trabalha para ter certeza que elas são de confiança e podem oferecer e combinar os melhores serviços para você e sua família.

4. Conheça a abrangência da cobertura

A abrangência das coberturas pode variar bastante de uma empresa para outra ou de um plano de seguro para outro. Pois mesmo que existam itens que sejam de cobertura obrigatória, alguns tipos de sinistros são considerados como adicionais.

Sendo assim, é importante consultar se o produto que você pretende contratar oferece uma cobertura que contempla todas suas necessidades, já que cada consumidor tem um perfil de uso de seus bens e podem estar mais propensos a determinados incidentes do que outros.

Um exemplo disso, são pessoas que moram ou trabalham em zonas que oferecem maiores riscos de enchentes e alagamentos.

5. Revise os termos da proposta

Antes de contratar o seguro, exija todos os documentos que detalham as condições da proposta e conteste o que você achar necessário.

Não escolha uma corretora que não possa fornecer essas informações antes da contratação. Caso contrário, você poderá ser prejudicado por cláusulas que você não tinha conhecimento antes de fechar o negócio.

6. Analise e compare o valor da franquia e da apólice

O valor da franquia de um seguro é fator determinante para o preço final da apólice. Ou seja, quanto maior for o valor da franquia, menos custoso será o valor total do seguro.

Porém, é preciso tomar muito cuidado com esse ponto. Muitas pessoas, por quererem economizar nas parcelas do seu seguro, acabam contratando apólices com um valor de franquia muito alto, que ultrapassa suas reservas financeiras e pode trazer problemas para arcar com as despesas no caso de ocorrer algum sinistro.

Por esse motivo, é de extrema importância considerar o seu planejamento financeiro e, analisando o valor da franquia e da apólice, decidir qual é a melhor solução para a sua situação atual, evitando surpresas futuras com as quais você não possa arcar.

7. Peça indicações a seus amigos e familiares

As redes sociais e os sites de opinião, como o Reclame Aqui, são ótimos para conhecer a reputação das empresas, mas não há nada como ouvir o depoimento de quem a gente conhece e confia, né?

Procure perguntar aos seus amigos e familiares quais são as corretoras de seguro que já prestaram serviços a eles, quais ofereceram um serviço de excelência e quais apresentaram algum tipo de problema ou situação duvidosa.

8. Veja qual é o suporte dado pela corretora

Preste bastante atenção em fatores como o tempo de resposta dos colaboradores da corretora e o grau de comprometimento deles em relação a entender suas expectativas e necessidades.

Além disso, seja franco e pergunte qual é o suporte oferecido pela corretora após a contratação do seguro. Isso porque a corretora será a empresa responsável por fazer a ponte entre você e a seguradora, então ela deve oferecer suporte constante. Afinal, nunca sabemos quando algo pode acontecer e é por isso que contratamos esse tipo de serviço.

9. Converse com um corretor da empresa

Antes de tomar a decisão final, converse com um corretor e avalie o seu atendimento. Ele respondeu a todas as suas dúvidas? Suas respostas foram ágeis e precisas? Essas questões devem ser avaliadas com extremo cuidado, pois podem dizer muito sobre a transparência nos processos da empresa.

Muitas pessoas têm dúvidas sobre como escolher uma corretora de seguros que seja séria e confiável, mas, com um pouco de tempo e pesquisa, certamente não haverá espaço para inseguranças na hora da contratação.

É importante ressaltar que todas essas etapas são muito importantes na tomada de decisões. Afinal de contas, a corretora será responsável por garantir todo o suporte necessário caso você tenha que acionar o seu seguro.

E você, também está em dúvida sobre como escolher uma corretora de seguros para proteger o seu patrimônio? Então entre em contato conosco e conheça nossos serviços e condições!

Não esqueça que estamos em um novo endereço:

Rua Julio Zaninelli, 100 – conj. 01 – Bom Retiro – CEP 80520-160 – Curitiba – PR
Telefones (41) 3342-2777 – 3022-7772 – 99981-9292
e-mail: lgd@lgdseguros.com.br

seguro residencial condomínio

Confira essas dicas muito importantes para evitar erros na segurança de condomínios!

Os condomínios sempre foram considerados uma forma de moradia mais segura para quem vive nas grandes metrópoles. Entretanto, investir somente em tecnologia não é o bastante para garantir a segurança de condomínios. É fundamental que moradores e funcionários adotem hábitos simples capazes de assegurar o bem-estar e a proteção de todos.

Se você quer saber como seu condomínio pode se tornar um lugar mais seguro, leia este texto! Falamos, a seguir, sobre os principais erros de segurança que podem ocorrer e oferecemos dicas de como evitá-los. Acompanhe!

seguro com banco ou corretor

Qual a diferença entre fazer contratação de seguro com banco e corretor?

Todo mundo precisa garantir a segurança do próprio patrimônio, não é? Seja empresarial ou individual, é importante se manter protegido de uma variedade de riscos e imprevistos. Porém, será que você sabe qual é a diferença entre fazer a contratação de seguro por banco e por corretor?

É justamente sobre isso que vamos falar neste post, explicando quais são as principais diferenças, além da escolha mais adequada dependendo do seu perfil. O que acha de continuar com a gente ao longo da leitura?

Por que contratar um seguro?

Você já parou para pensar na importância de contratar um seguro? Ao fazer isso, a seguradora se torna responsável por cobrir e indenizar os prejuízos que você ou seu patrimônio possam ter em certas situações — que são chamadas de “sinistros”.

O que isso significa? Na prática, os sinistros são previstos nos contratos e variam de acordo com o plano de seguro que você aderir, entrando como possibilidades os acontecimentos que pertencem tanto às coberturas básicas, quanto às adicionais.

Se você olhar para sua rotina, certamente reparou como é comum acontecer imprevistos, não é? Isso passa por acidentes de carro, furtos, problemas com a empresa e por aí vai. O seguro serve justamente para ajudar nos momentos de desamparo.

Confira as diferenças de fazer seguro com o corretor e com o banco.

Quais são as principais diferenças entre fazer um seguro com o banco e com o corretor de seguros?

O principal ponto que você precisa ter em mente é que essas escolher servem a perfis diferentes. Os bancos e os corretores atendem a vários tipos de consumidores e é importante ficar de olho em que cada ponto pode ser benéfico.

Diversificação

Geralmente, um banco serve para quem não quer se preocupar em escolher serviços e quer resolver o problema o mais rápido possível. Costuma trabalhar em parceria com uma seguradora específica — oferecendo apenas os serviços dela.

Os corretores, por sua vez, permitem que você compare os preços de várias seguradoras diferentes, escolhendo exatamente o serviço que quer. Servem para consumidores mais seletivos, que gostam de maximizar as opções para escolha.

Conhecimento técnico

Conhecimento técnico é um ponto que costuma pesar a favor dos corretores. Isso porque os gerentes de bancos tradicionais não são especialistas em seguros — já que seu trabalho envolve muitas outras funções e atribuições.

Já os corretores, trabalham e se dedicam apenas a isso, ajudando a encontrar boas opções e planos que fazem sentido para você. Ainda assim, é importante pesquisar bem antes de fazer a escolha. Como em qualquer profissão, existem bons e maus profissionais. Por isso, busque por uma corretora de seguros com credibilidade no mercado.

Como você viu, a contratação de seguro com banco ou corretor varia de acordo com suas preferências. O ideal é escolher planos que cobrem os riscos que você mais se expõe, assim como os bens que mais valoriza.

Não se esqueça de ver a opinião de clientes antigos sobre a empresa — independentemente de ser corretora ou banco. Veja quesitos como tempo de indenização e cobertura de riscos.

O que acha de evitar riscos e garantir a segurança na hora de empreender? Então, não deixe de conferir o post em que contamos o que você precisa saber sobre seguros para empresas!

planejamento de ano novo

Planejamento de ano novo: o seu seguro está em dia?

Quando o natal e as férias vêm chegando, muitas coisas costumam passar por nossas cabeças, não é? Afinal, essa é a hora de começar a elaborar o planejamento de ano novo e pensar nas coisas que queremos realizar. Mas, será que o seu seguro está em dia?

É justamente sobre isso que decidimos falar neste post, explicando como você pode se beneficiar com o seguro, quais são os tipos disponíveis e o que você deve se atentar na hora da contratação. O que acha de nos acompanhar nesta leitura?

Qual é a importância do seguro?

Quando você adere a um seguro, acontece uma troca onde a seguradora se compromete a cobrir e indenizar os seus prejuízos. Isso acontece quando o risco está previsto na apólice — variando de acordo com as coberturas que você escolher.

O que isso significa? Pense da seguinte forma: é comum se expor a imprevistos durante a rotina, não é? Isso vai desde problemas com o carro, incidentes na residência e até prejuízos na empresa.

O seguro serve justamente para proteger você, sua empresa e seus bens desses riscos, indenizando e fornecendo outros benefícios. A ocorrência é chamada de “sinistro” e caso aconteça, basta acionar a seguradora com os documentos em mãos.

Quais são os tipos de seguro disponíveis no mercado?

Você certamente deve ter percebido como os imprevistos que acontecem na sua vida são diferentes dos imprevistos nas vidas dos outros, não é? É por esse motivo que as opções de seguros são variadas e se adaptam a perfis distintos.

Seguros pessoais

As coberturas pessoais são moldadas com base nas necessidades de pessoas físicas. O seguro de viagens, por exemplo, cobre despesas médicas, extravio de bagagem e vários outros possíveis problemas em viagens, enquanto o residencial se concentra em indenizar em caso de incêndio, queda de raio e por aí vai.

Seguros corporativos

Os seguros corporativos, por sua vez, são voltados às empresas e cobrem vários tipos de riscos. O de responsabilidade civil, por exemplo, é útil para indenizar os danos que sua empresa pode provocar a terceiros. Já as coberturas voltadas ao transporte, indenizam em caso de danos nas mercadorias transportadas.

Por que contratar um seguro para o ano que vem?

Você já se comprometeu a fazer alguma coisa no réveillon e deixou de fazer no ano seguinte? Se isso aconteceu, saiba que é o caso de inúmeras pessoas. Ao contratar um seguro, você se organiza para cumprir as metas sem deixar a segurança de lado — dos seus bens, da sua empresa e da sua vida.

Manter o seguro em dia, como você pôde ver, é importantíssimo na hora de fazer o planejamento do ano novo. Existem várias opções de seguradoras e algumas personalizam as coberturas adicionais de acordo com a sua necessidade.

Não se esqueça de ver se a empresa que você escolheu é confiável e sempre procurar histórias de clientes antigos, vendo o tempo para a indenização ser paga e conhecendo bem quais são os sinistros da sua cobertura.

E você? O que acha de aprender mais se manter protegido contra os muitos imprevistos que podem acontecer? Então, assine nossa newsletter!

Pessoa usando um notebook com um carrinho azul do lado.

Fique por dentro dos tipos de fraudes em seguros mais comuns

A fraude em seguros se trata de um ato intencional com a finalidade de receber indenização ou benefício que de outra forma não se teria direito. Os tipos de fraudes em seguros têm aumentado cada vez mais e quando essa infração é descoberta, pode levar a sérias consequências, inclusive prisão.

Entre as principais causas das fraudes estão a falta de eficiência na análise de cada caso, facilitando a realização das ações, tendo em vista a percepção do infrator em relação à falta de fiscalização e investigação.

Pensando nisso, elaboramos este post para mostrar quais são os tipos de fraudes mais comuns, suas consequências e as estratégias implementadas pelas seguradoras para evitá-las. Confira!

Mulher usando uma calculadora.

Como é calculado o valor da indenização dos bens segurados?

Sempre que um imprevisto acontece, você se preocupa em encontrar uma solução eficiente para o seu problema. Quando há um seguro, esses imprevistos não são mais motivos de dor de cabeça. Porém você sabe como é o cálculo do valor da indenização dos bens segurados?

Esse é um assunto que poucas pessoas dominam, mas é importante para entender se você está completamente protegido. Por isso, resolvemos mostrar a você como funciona a conta do pagamento dos bens segurados em caso de um sinistro. Quer saber mais? Continue com a leitura!

Homem fazendo o monitoramento de sua residência pelo celular.

Conheça 6 equipamentos de segurança residencial e empresarial

Contar com equipamentos de segurança residencial e empresarial é essencial para garantir a proteção do patrimônio, principalmente quando os riscos de furtos, roubos e demais ações que causem prejuízos financeiros crescem de forma relevante, proporcionando um sentimento de insegurança entre as pessoas.

Existem diversas ferramentas disponíveis no mercado para diminuir a vulnerabilidade das residências e empresas diante desses fatores, e é importante que você saiba as funcionalidades de cada uma.

Pensando nisso, elaboramos este post para apresentar alguns equipamentos de segurança existentes e mostrar como funcionam. Confira!

E-BOOK TUDO QUE VOCÊ DEVE SABER SOBRE O SEGURO EMPRESARIAL​

Ter um seguro empresarial é indispensável. Afinal, por meio dele é possível proteger o negócio de diversos riscos que podem prejudicar as finanças e destruir todo o trabalho investido na busca do sucesso da empresa.